terça-feira, 6 de abril de 2010

Up in the Air (2009)


"The story of a man ready to make a connection."

“Up in the Air” foi realizado por Jason Reitman, que também realizou o hit “Juno’’. É baseado no romance com o mesmo nome de Walter Kin. Foi dos filmes mais falados de 2009. Recebeu críticas positivas, e foi nomeado para 6 óscares. Fiquei com imensa curiosidade, e tive mesmo que o ir ver. Não sei bem como o dizer. O filme não é mau… mas não é de todo memorável. Foi das maior desilusões cinematográficas de sempre, na minha opinião.

Up in the Air basicamente retrata a história de um homem e os seus voos.
. Ryan Bingham (George Clooney) tem como trabalho despedir pessoas.Assim, Ryan viaja sempre em trabalho, vivendo praticamente em hotéis e com apenas uma mala,e adora. Isto faz com que Ryan acumule cada vez mais milhas, facto que se orgulha bastante: o seu grando objectivo é chegar às dez mil! No entanto, e para grande angústia de Ryan, surge um novo método de despedir pessoas: atráves de vídeo-conferência, não sendo necessário viajar. Essa ideia surgiu através da determinada Natalie (Anna Kendrick), que acaba por se tornar a aprendiz de Ryan, formando uma “equipa” de despedimento. Entretanto, Ryan conhece Alex (Vera Farmiga),que parece partilhar as mesmas filosofias, e começam a desenvolver uma relação casual, mas para Ryan começa a ser algo mais. De repente, essa filosofia de eterno solteiro que não quer assentar, começa lentamente a desaparecer.

Gostei bastante que o filme tenha focado num ponto actual e crucial: a crise económica. Desperta-nos para a horrível realidade. Foi um golpe de génio o realizador ter pedido a pessoas reais que perderam os seus empregos para entrarem no filme. Foi muito inteligente e s
ólido. Chega a ser tocante e comove até os mais insensíveis. É dos aspectos mais positivos do filme. Recriaram uma visão muito real do mundo. O filme vale bastante pela inteligência do realizador.
Os actores são bons, extremamente credíveis e é fácil de nos indentificar-mos com eles, pois são muito reais. George Clooney nunca esteve melhor...fisicamente. Está com um charme incrível. No entanto, não sou fã de George Clooney, e acho que não demonstrou versatilidade alguma. George Clooney fala sempre no mesmo tom monocórdico, que chega a irritar. O actor desempenhou a personagem de George Clooney, como sempre, apesar de não ter sido mau. Tiro o chapéu à actriz Anna Kendrick; confesso que foi por ela que tive mais curiosidade em ver o filme, pois quando soube que ela tinha sido nomeada como melhor actriz secundária, nem quis acreditar. Anna Kendrick é mais conhecida pelo seu pap
el de Jessica na saga Twilight. Nunca pensei que ela pudesse arrancar uma performance tão boa como foi no filme. Já Vera Farmiga não me surpreendeu. Claro que foi uma boa performance, mas não me disse nada.

Na minha opinião, acho que não é um filme memorável e não chega nem perto do estatuto de obra prima. Não é nem será um clássico, falta-lhe mais consistência. Foi nomeado para 6 óscares, e não ganhou nenhum, como eu esperava. O filme não falha em transmit
ir algum ideal ou mensagem. Basicamente, o que se extrai daqui é que hoje em dia é muito difícil haver conexão entre as pessoas. Porém, quando o filme acaba, uma sensação de vazio preenche o corpo, acreditem.
E depois há umas falhas no guião incríveis (nem me atrevo a dar exemplos). O argumentista estava desesperado para algum drama. Muito previsível. O filme é muito, mas mesmo muito longo. É muito cansativo, tirava pelo menos meia hora de filme. O guião é pobre. No entanto, há cenas peculiares que valem muito. As opiniões devem ser respeitadas e são relativas, mas não percebo como foi tão bem recebido pelos críticos. Chego mesmo a perguntar-me : " Será que vi o mesmo filme que recebeu essas críticas tão boas? ". Surpreendentemente, a resposta é positiva. O filme é, de facto, sobreestimado.

Odeio sair de um cinema com um sentimento de vazio e desilusão, e desta vez aconteceu. O filme não é mau,tem bastante potencial, mas desilude muito. Vale a pena verificarem por vocês mesmos, já que o filme parece agradar a maior parte dos críticos, e desagradar bastante algumas minorias.Escolham o vosso lado.

EXAME

Realização: 8/10
Actores: 8/10
Argumento/Enredo: 6/10
Duração/Conteúdo: 5/10
Transmissão da ideia principal do filme para o espectador: 6/10

Média Global: 6.6/10
Crítica feita por Joana Queiroz
Informação

Título em português:
Nas Nuvens
Título Original: Up in the Air
Ano: 2009
Realização: Jason Reitman
Actores: George Clooney, Anna Kendrick, Vera Farmiga

Trailer do filme:

0 comentários:

Enviar um comentário