sexta-feira, 16 de abril de 2010

Green Zone (2010)

"Chief Warrant Officer Roy Miller is done following orders."

Green Zone é um filme de acção e de guerra com conspiração política à mistura.É comparado com The Hurt Locker, no entanto erradamente.
Foi inspirado e baseado no livro “Imperial Life in the Emerald City: Inside Iraq's Green Zone”, escrito pelo jornalista do Washington Post Rajiv Chandrasekaran, que documenta a vida e quotidiano dos soldados em Bagdad, na "Zona Verde". É realizado por Paul Greengrass, que mais uma vez forma uma parceria com o actor Matt Damon, após os filmes The Bourne Supremacy e The Bourne Ultimatum, em 2004 e 2007 respectivamente. Também conta com a presença de Matt Damon, Greg Kinnear, Brendan Gleeson, Jason Isaacs, Amy Ryan, e muitos outros.
Vi este filme há pouco tempo, e devo dizer que não tinha muitas expectativas. Gosto de filmes de guerra, mas achei que iria ver outro “Estado de Guerra”. Não tem a tensão e realismo deste último, mas Green Zone surpreendeu-me pela positiva, e faz-nos colocar imensas questões.

A acção do filme é passada em 2003, a seguir à invasão do Iraque, e retrata as consequências dessa invasão americana. O Sargento Roy Miller (Matt Damon) e a sua equ
ipa são destacados para investigar e localizar armas de destruição massiva, com o objectivo de comprovar que Sadam Hussein está a acumulá-las nos deserto iraquianos. Marty, operário veterano da CIA, diz a Miller que essas armas não existem, que é um argumento para permitir que os americanos tomassem posse do país e instalar um líder. Quanto mais aprofundam as suas perigosas investigações no terreno, mais se apercebem que há uma verdade encoberta por trás de tudo: são confrontados com uma conspiração política que envolve várias figuras de estado. Assim, os soldados vêm lentamente o objectivo da sua missão inicial a ser invertido.

Paul Greengrass conseguiu transpôr uma grande intensidade para o grande ecrã. Foi inteligente, consitente,competente e conse
guiu chegar ao público. Conseguiu criar tensão, e as cenas de acção estão maravilhosamente bem coreografadas, apesar de não serem as melhores do cinema. Desde a primeira cena, ficamos colados ao ecrã. Há pessoas que dizem que tiveram dores de cabeça em algumas cenas, pois há cenas cruciais em que a “shacky-camera” impera. Eu tive alguns problemas,confesso, mas gosto do tipo de filmagem e até achei que deu um toque intenso ao filme.Este tipo de filmagem, em que a câmara treme dando a sensação ao espectador de estar dentro do filme, confere um carácter real de género documentário.

O filme não é um documentário, claro está, é pura ficção. Não retrata fielmente a realidade, portanto não procurem o filme para verificarem factos. Sim, a premissa é baseada em factos verídicos, mas a narrativa é exagerada propositadame
nte para dar intensidade e acção ao filme. Por exemplo, não existem provas concretas de uma conspiração governamental como retratada no filme.
O argumento é baseado num livro, como já disse na introdução. Não li o livro, portanto não posso dizer se a adaptação é boa o
u má. Porém, li que o filme consegue explorar mais a temática do livro e ser mais controverso. A premissa de que haveria supostamente armas de destruição massiva no Iraque como justificação da invasão americana é inteiramente credível, mas já toda a gente sabe disso. O background utilizado foram as controvérsias políticas do Iraque em pós-guerra, e foi explorado de uma maneira muito inteligente e habilidosa. Porém, não constitui nenhuma novidade nem surpresa. O filme consegue abordar bem as temáticas e torna-se num interessante thriller político, mas a ficção torna-se exagerada.
Green Zone foi filmado em Espanha, Inglaterra e Marrocos. No entanto, os cenários e ambientes estão de tal maneira bons, que parece que se está em Bagdad o tempo todo, é tudo muito real e convincente. A fotografia areada e desértica é muito boa, e os efeitos das explosões também.

As personagens são muito complexas e bem exploradas.
Matt Damon é um actor muito talentoso, mas não é a performance do ano. Neste filme apresenta-se o mesmo de sempre: sólido e controlado. O seu carisma e presença preenchem o ecrã, mas já viu melhores dias. Matt Damon tem o registo da trilogia Bourne, basicamente.Os restantes actores também são bons e muito credíveis.

Sem mais nada a acrescentar, Green Zone deve ser visto. É uma experiência surpreendente, aconselho.
Dêm luz verde a Green Zone.

EXAME

Realização: 8/10
Actores: 7/10
Argumento/Enredo: 7/10
Duração/Conteúdo: 7/10
Efeitos/ Fotografia: 8/10
Transmissão da ideia principal do filme para o espectador: 7/10

Média Global: 7.3/10

Crítica feita por Joana Queiroz


Informação

Título em português :
Combate pela Verdade
Título Original: Green Zone
Ano: 2010
Realização: Paul Greengrass
Actores: Matt Damon, Greg Kinnear, Brendan Gleason

Trailer do filme:


0 comentários:

Enviar um comentário