domingo, 18 de abril de 2010

1408 (2007)

"Enjoy your stay."

No ano 2007 vimos duas adaptações cinematográficas de obras de Stephen King. Tivemos "The Mist" por Frank Darabont e "1408" por Mikael Håfström. Posso seguramente dizer que foram dois filmes que não desiludiram e fizeram justiça ao nome Stephen King. Vou-me focar no filme "1408" visto que o primeiro referido já foi por nós analisado.

Já sabia que o enredo do filme tinha um potencial espectacular, mas nunca é facil adaptar um livro para a sétima arte. Felizmente, neste filme isso não foi problema, visto que a realização é bastante competente, inteligente e sólida. Mikael Håfström visiona e concretiza o seu plano coerente de uma maneira eficaz, e foi bem sucedido onde vários realizadores falharam: "1408" cria um ambiente aterrador e claustrofóbico durante o filme e é imensamente perspicaz em criar antecipação e expectativa, visto que nos vemos constantemente agarrados à televisão para realmente saber o que se irá passar a seguir. Há pequenos pormenores no filme que, apesar de sublimes, dão-lhe o toque perfeito. E as músicas, essenciais para um filme de terror, fazem aqui o seu trabalho, ou seja, complementam o ambiente angustiante. Mas nada que se destaque.

Mike Enslin, interpretado por John Cusack, é um escritor de fenómenos sobrenaturais. Porém, nunca presenciou realmente nenhum desses fenómenos, ficando cada vez mais complicado tornar-se credível. Por conseguinte, decide ir até Nova York e hospedar-se no Dolphin Hotel, mais exactamente no famoso quarto 1408. O gerente do hotel, Gerald Olin (Samuel L. Jackson), avisa-o que 56 mortes já ocorreram nesse quarto, todas num espaço de uma hora, mas Mike, determinado a verificar por si próprio, decide hospedar-se no 1408. Não é muito tempo depois que Mike se apercebe que realmente algo de muito estranho se passa ali.
O final do filme é completamente inesperado e eu fiquei completamente chocada. Posso dizer mesmo que não gostei do final! Mas, como tenho vindo a dizer, é inteiramente subjectivo. É um final que nos mete ainda mais confusos, pois é um pouco difícil de discernir, mas não deixa de ser aterrador. Não quero dar-vos mais detalhes para não estragar a surpresa! Não é um filme que peque na sua duração, mas se fosse complementado com uns 10 minutos de filme não fazia grande mal... isto porque o final deixa-nos com algumas premissas abertas.

É um filme que mexe mais com o nosso psicológico, é seguramente um "terror psicológico" e Mikael Håfström manipula isso de uma maneira segura, transmitindo a sua visão eficazmente. Considero que a "violência implícita" é a fórmula que neste filme é a chave para o sucesso. Não contém muitos sustos, mas é do tipo de filme que ficamos a pensar durante muito tempo depois do seu visionamento. Mesmo tendo poucos sustos, os que têm, são bons!

John Cusack é, sem dúvida, a estrela deste filme. Ele é um actor fenomenal e em "1408" está no seu melhor, que interpretação fantástica! A maior parte das cenas ele está sozinho, o que pode ser tão difícil para outros actores, mas John Cusack foi 5*. Qual "2012", vejam antes Cusack em "1408" para verem a sua grandeza... Engraçado que sejam dois filmes com números como título. Adorei ver Samuel L. Jackson, pois apesar de ser um papel relativamente pequeno, nos momentos em que aparece, é de esperar que sejam grandes cenas, e obviamente que não desilude. É perfeito a toda a hora.

"1408" é um filme muito surpreendente. Acho que quem gosta deste género de filmes, vai considerar "1408" o seu novo favorito. É, sem dúvida, um título mais que recomendável!

EXAME

Realização: 8/10
Actores: 9/10
Argumento/Enredo: 8/10
Duração/Conteúdo: 7/10
Banda sonora: 7/10
Transmissão da ideia principal do filme para o espectador: 7/10

Média Global: 7.7/10

Crítica feita por Sara Queiroz


Informação

Título em português: 1408
Título Original: 1408
Ano: 2007
Realização: Mikael Håfström
Actores: John Cusack, Samuel L. Jackson, Mary McCormack

Trailer do filme:


1 comentário:

  1. bela escolha pra review Sarinha :P gostei, eu por acaso também gostei imenso do filme e a review foi fiel :P muitos parabens :)

    ResponderEliminar