quinta-feira, 29 de abril de 2010

Red Eye (2005)

2005 foi um ano interessante para o realizador Wes Craven: Por um lado, realizou o filme "Amaldiçoados" que, foi completamente banido pelas críticas (sem surpresa, é um filme pouco original com graves problemas de edição). Após este falhanço que os fãs simplesmente apagaram com a borracha como se não tivesse sido nada (Sim Wes, nós perdoamos-te), o verdadeiro regresso de Craven estava prometido com o lançamento de "Red Eye", um filme de thriller/suspense que parecia promissor! E assim aconteceu.
Wes Craven trouxe-nos a saga "Scream" e deu-nos a conhecer Freddy Krueger com a saga "Nightmare on Elm Street, sendo incontestavelmente, um senhor bastante aclamado. Em "Red Eye", assume uma realização sólida, inteligente e nova, ao preferir enveredar para o chamado "terror psicológico", algo que não fazia em abundância mas em "Red Eye" fê-lo de forma bastante sensata.

Lisa Reisert (Rachel McAdams), tenciona apanhar o avião para Miami, no entanto, o seu voo é atrasado. Enquanto espera, conhece Jackson Rippner (Cillian Murphy), e há uma evidente química entre eles. Já no avião, descobrem que têm os seus lugares ao lado um do outro, deixando Lisa mais tranquilizada, pois conseguiria abstrair-se do seu medo de voar ao estar ao pé duma cara mais familiar. No entanto, Lisa desconhece as verdadeiras intenções de Jack, e será envolvida num plano de assassinato, em que Rippner planeia matar um indíviduo, e se Lisa não colaborar, ele fará com que o pai dela (Brian Cox) seja morto. O que poderá Lisa fazer, estando a não sei quantos pés de altitude?

"Red Eye" tem momentos de alta tensão construídos de forma bastante inteligente. O facto dos momentos altos do filme se passarem no avião contribuem ainda mais para isso, visto que a sensação claustrofóbica é inegável. Gosto imenso de filmes que me deixem doida a pensar "Como é que ela se vai safar disto?!". Porém, não consigo deixar de pensar que o argumento, de início bastante promissor, isto porque, para além de ser muito simples, e eu gosto de simplicidade, tem bons actores a concretizá-lo, sofre uma queda mais para o fim, quando a acção passa para fora do avião. Mas não vou entrar em pormenores aí.

Rachel McAdams faz aqui uma interpretação bastante boa. Sem dúvida que foi em "Red Eye" que McAddams solidificou a sua carreira, ao provar que é uma grande actriz. Dos filmes que vi dela, este é, na minha opinião, o seu melhor. Decerto que terá uma grande carreira. Agora, o homem do filme, é sem sombra de dúvidas Cillian Murphy. Parece que este actor decidiu em 2005 só fazer vilões (interpretou igualmente o Scarecrow em "Batman Begins"), mas o certo é que o faz espectacularmente bem. É impressionante como Murphy tem mesmo um ar desiquilibrado. Um ponto alto do filme é a química entre os dois actores, trabalham muito bem juntos, o que faz com que a maior parte das cenas estejam excelentes e credíveis. De Brian Cox, esperava mais.


Filmes deste género resultam, e resultam mesmo. Os espectadores gostam de poderem identificar-se com as personagens e argumento."Red Eye" é um exemplo de filme intenso, que aborda, e não estupidamente, a vertente psicológica do terror, abstraindo-se de sangue e gore, que sinceramente para aqui não interessa nada, e não faz com que seja pior do que outros filmes. Em conclusão, não é um filme perfeitíssimo, mas sem dúvida que merece a atenção do público. Na minha opinião, "Red Eye" foi a surpresa de 2005.


EXAME

Realização: 7/10
Actores: 8/10
Argumento/Enredo: 6.5/10
Duração/Conteúdo: 7/10
Transmissão da ideia principal do filme para o espectador: 7/10

Média Global: 7.1/10

Crítica feita por Sara Queiroz



Informação

Título em português: Red Eye
Título Original: Red Eye
Ano: 2005
Realização: Wes Craven
Actores: Rachel McAdams, Cillian Murphy


Trailer do filme:



0 comentários:

Enviar um comentário