quinta-feira, 5 de maio de 2011

Tekken (2010)

Quando foi anunciado que o lendário jogo Tekken seria adaptado ao grande ecrã, fiquei expectante. Isto pela seguinte ordem de razões: em primeiro lugar, pensei que tivessem aprendido com os erros das outras adaptações falhadas, como os filmes Dragon Ball e Street Fighter. E em segundo lugar, é claro, como sou grande fã do jogo, era obrigatório ver Tekken, apesar das más críticas que já tinha ouvido. Pois bem, com muita pena minha, as más críticas estavam certas. Não só está uma adaptação sofrível, (está horrivelmente forçado), como também mesmo se não fosse uma adaptação, o filme seria inevitavelmente mau à mesma, pois falha em diversos aspectos.


A história passa-se em 2039 e o mundo já não existe como o conhecemos. Os territórios já não são administrados pelos governos, mas sim pelas empresas, sendo a mais poderosa a Tekken. A fim de manter o povo submisso, a Tekken patrocina o torneio King of Iron Fist no qual os combatentes competem até à morte pela glória. Neste ambiente, Jin Kazama, um lutador de rua entra no torneio com o objectivo de vingar a morte da sua mãe, que irá descobrir que envolve o seu pai desconhecido Kazuya Mishima.
Tekken deixa a desejar em diversos parâmetros, sendo os principais a falta de algumas personagens e o facto de fugir totalmente à história. Para dar um exemplo, nem acredito que a ligação entre Nina Williams e Steve Fox não foi mencionada no filme. Mas também com os actores que utilizaram era impossível serem mãe e filho... É certo que os filmes adaptados tendem a fugir das histórias originais, mas Tekken é um autêntico desastre. A autonomização do enredo até podia estar razoável, mas sinceramente está ridícula.

No entanto, como aspecto positivo, devo dar algum mérito e realçar que o filme apresenta as melhores cenas de luta e artes marciais que já vi num filme do género. Estão muito bem coreografadas e são o foco principal do filme, a fim de compensar a miséria do enredo. É muito bem capaz de facilmente seduzir o espectador durante metade do filme, para além de ser o elemento mais parecido ao jogo, sem dúvida. Porém, o filme resume-se basicamente a isso, não achei que tivesse uma grande profundidade e se eu já não conhecesse apriori as personagens, não teria qualquer conex
ão com elas. Para além das sequências de luta, tudo o resto é desenvolvido o mínimo possível. E isso é grave, pois o jogo Tekken tem personagens complexas e bem construídas, cada uma com as suas motivações para entrar no torneio, enquanto que no filme não há semelhança alguma (para além de física, mas parecia mais cosplay do que outra coisa) com essa personalidade!

Penso que no meio daquela confusão toda, não há nada que se salve. É que nem mesmo a interpretação dos actores. Eu nem me vou debruçar sobre a personagem Nina Williams... Mas fica o aviso. Quando virem o filme decerto que perceberão do que estou a falar. Jon Foo enquanto Jin Kazama oferece-nos uma performance pouco carismática, em que o único destaque é apenas o seu trabalho nas sequências de luta. Apesar de tudo, devo agradecer ao realizador Dwight Little por não ter estendido muito a duração do filme. Há um limite de dor que o coração aguenta... Mas também pergunto-me como é possível ele ter obtido dinheiro para realizar um filme destes, não sei aonde é que os produtores tinham a cabeça.

Pessoalmente, o filme não me agradou, mas reconheço que é bastante melhor do que outras adaptações, e percebo a perspectiva dualista que o filme poderá trazer. Isto porque sem dúvida que haverá pessoas que gostarão da película, apesar das suas irremediáveis falhas. No entanto, para mim isso não o impede de cair na mediocridade. Poderá entreter momentaneamente, mas a falta de substância é gritante, o que não compensa mesmo o dinheiro que se gasta com o bilhete. Mas não deixem de ver se for mesmo essa a vossa vontade.

EXAME

Realização: 5/10
Actores: 5/10
Argumento/Enredo: 3/10
Duração/Conteúdo: 5/10
Transmissão da principal ideia do filme para o espectador: 4/10

Média global: 4.5/10

Crítica feita por Sara Queiroz


Informação

Título em português: Tekken
Título o
riginal: Tekken
Ano: 2010
Realização: Dwight Little
Actores: Luke Goss, Cary-Hiroyuki Tagawa, Cung Le, Chiaki Kuriyama, Gary Daniels, Ian Anthony Dale, Tamlyn Tomita, Kelly Overton, Jon Foo, Mircea Monroe.

Trailer do filme:

8 comentários:

  1. Saraahh,

    Bom, já não tinha grande curiosidade para ver o filme e sendo assim não vou mesmo. Acredito piamente que a tua crítica corresponde à realidade (cuidado é com certos especialistas, não vão eles crucificarem a tua existência enquanto crítica de cinema por causa de teres mandado abaixo um filme).

    Em relação ao Tekken, fico triste porque representou um capítulo especial da minha infância, na velhinha Playstation 1. Fico ainda mais alarmado quando te referes negativamente à Nina, visto que foi a minha grande paixão de infância e a primeira pessoa capaz de despertar os meus primeiros impulsos sexuais! ahahahahaha

    Boa crítica!

    ResponderEliminar
  2. Tão mazito... :)

    Mortal Kombat continua a ser a melhor adaptação.

    ResponderEliminar
  3. Eu queria tanto que fosse bom!

    http://filme-do-dia.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  4. Obrigada pelos comentários :) De facto não nego, o filme é muito mau... A minha crítica é bastante explicita relativamente ao amor que nutro pela película... Eu também queria que fosse bom, mas infelizmente desilude.

    ResponderEliminar
  5. Bons games nem sempre resultam em bons filmes, ne? (Não vou citar Resident Evil senão alguém vai querer me bater, hahaha!).

    Mas sabe qual adaptação me surpreendeu? DOA: Dead Or Alive. É tão ridículo que chega a ser divertido. E ainda incorpora dentro do contexto do filme vários elementos do game. Mas não vou mentir: é ruim mesmo e também parece mais um festival de cosplay.

    Só que com esse Tekken não me vou me arriscar. Passarei longe desse filme e assim economizarei 92 minutos da minha vida.

    Obrigado pelo aviso. :D

    ResponderEliminar
  6. Pergunto-me quem seria capaz de te bater se falasses mal do Resident Evil ahah :P Obrigada Alexandre.

    ResponderEliminar
  7. Nossa acho que só você e eu vimos esse filme Sarah...mas minha nota foi bem menos generosa. Pior que ele só The King Of Fighters The Movie esse reina mesmo como a pior adaptação de jogos de luta da história. Confere lá depois no Cinema Detalhado eu fiz um "especial" analisando essas duas pérolas há algum tempo atrás.

    Beijos!

    ResponderEliminar
  8. Excellent Working Dear Friend Nice Information Share all over the world i am really impress your work Stay Blessings On your Work...God Bless You.
    http://www.samtechs.co.uk/
    web designers in bradford
    web designers in uk
    affordable web designers in uk

    ResponderEliminar