sábado, 7 de maio de 2011

Frozen (2010)

"No one knows you're up there"

Frozen é um filme de terror que não estreou em Portugal. No entanto, tive a oportunidade de vê-lo juntamente com a minha irmã. Não o considero terror- tem de facto elementos que personificam o género, mas não é daqueles filmes em que até as pipocas saltam. O elemento mais assustador do filme é o facto de poder acontecer a qualquer um, é muito realista." Frozen fez ao snowboarding o que Jaws fez ao mergulho", definitivamente.

Dan Walker (Kevin Zegers) leva a sua namorada Parker O'Neil (Emma Bell) e o seu melhor amigo Joe Lynch (Shawn Ashmore) a fazer snowboard em Mount Holliston, um hábito regular todos os anos. O trio decide ir andar no teleférico para ver a mon
tanha; No entanto, Dan não tem dinheiro suficiente para pagá-lo para todos; assim, suborna o dono da estação de ski, pagando 100 dólares para os deixarem andar à vontade. O que parecia ser um grande sonho torna-se rapidamente um grande pesadelo: a estação de ski desliga as luzes da pista e o trio percebe, em pânico, que foram esquecidos, a uma grande altitude. Sofrendo de hipotermia e queimaduras do frio, o trio é forçado a tomar medidas extremas para sair da montanha, antes que morram congelados. É um filme básico, mas que é eficaz e não falha na transmissão da sua mensagem pois inevitavelmente nos causa a sensação de tensão e apreensão, através do clima de desespero cortante que nos proporciona. É certo que não tem uma premissa propriamente inovadora, esta história da solidão no meio da natureza não é novidade, mas isso não tira mérito ao filme. Especialmente por ser tão envolvente, faz-nos mesmo pensar que de facto o mundo está cheio de imprevisibilidades, e uma coisa que inicialmente pode ser tão divertida, poderá vir a ser fatal. E claramente que o realizador joga com essa possibilidade, a possibilidade da envolvência total do espectador à película. Chega a ser magistral a forma como o realizador arquitecta os ângulos da câmara, para transmitir o maior realismo possível à aflição da situação. Mas claro que nem sempre é perfeito...

Temos um desenrolar gradual da acção, em que cada sequência se torna mais apavorante. Sem dúvida que sequencialmente e
stá bem construído o filme, demonstrando certa inteligência e lucidez cinematográfica, não obstante o argumento não ser por aí além.O filme peca também bastante na sua previsibilidade, pois chega a um ponto que chega a ser óbvio como vai concluir, o que pode tornar a experiência da visualização ligeiramente enfadonha. Isto porque o realizador acelerou um bocado a história, atingindo o climax prematuramente. A nível de diálogos não é um filme propriamente rico, pois há cenas mesmo um bocado desnecessárias. Lá está, como não temos um argumento propriamente sólido, acaba inevitavelmente por se arrastar em algumas cenas.

Frozen é
definitivamente merecedor da vossa atenção, especialmente para quem gosta deste género de filmes, de alta tensão e desesperante. Não há dúvidas que se vê muitíssimo bem, apesar das falhas estruturais que mencionei acima.

EXAME

Realização: 7/10
Actores: 6.5/10
Argumento/Enredo: 5/10
Duração/Conteúdo: 6/10
Transmissão da ideia principal do filme para o espectador: 8/10

Média Global: 6.6/10

Crítica feita por Sara Queiroz

Informação


Título em português: Pânico na Neve (pt-br)
Título Original: Frozen
Ano: 2010
Realização: Adam Green
Actores: Emma Bell, Kevin Zegers e Shawn Ashmore

Trailer do filme:


6 comentários:

  1. Deixei passar este filme, mas me parece ser muito bom. Vou procurar vê-lo o quanto antes!

    Abs.

    ResponderEliminar
  2. Adorei ver este filme. É simples, mas vê-se bem.

    Boa crítica Sarah :)

    ResponderEliminar
  3. Alan, depois dá-nos o feedback, do que achaste :P

    Sim Jota, e foi um prazer vê-lo consigo ahah :D

    ResponderEliminar
  4. Acho que assistimos a filmes diferentes, Sarah. Ou o filme ao qual você teve acesso aí (como não foi lançado em Portugal) era uma outra versão. :D

    Por que o filme não saiu aí? Terá sido uma conspiração de alguma sociedade protetora dos lobos? Aqui não aconteceu isso porque não existem lobos... :(

    Mas nossas opiniões não divergiram tanto assim. Até você (que gostou do filme) concorda que os diálogos estavam horríveis e o roteiro estava muito mal construído com muitas cenas desnecessárias ou previsíveis.

    E, por último, devo avisar a todos que a Sarah trapaceou! Ela assistiu a esse filme há muito tempo atrás e passou mais de quatro meses tentando achar pontos positivos para contrariar minhas opiniões.

    A sociedade protetora dos lobos lusitanos ficará sabendo disso, Sarah!

    ...okay, eu paro, hahaha. :D

    ResponderEliminar
  5. Alexandre, as nossas diferenças são do melhor :D ! ^^ Obrigada pela visita e comentário.

    ResponderEliminar
  6. Concordo com a critica. É um filme que vale apena ver. Considerando a quantidade de filmes maus do genero que saem quando aparece um, que sim tem as suas falhas, mas resulta e tem uma cenas muito boas é para não perder :D
    Viste o Hatchet? Também é do Adam Green. Em termos de gore/slasher é dos melhores. O 1º, por o 2º perde mesmo muita qualidade!

    Ass. Kes

    ResponderEliminar