quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

TOP Musicais - Década de 2000

Filme musical é um género de filme, no qual a narrativa se apoia sobre uma sequência de músicas coreografadas, utilizando música, canções e coreografia como forma de narrativa, predominante ou exclusivamente.
A chamada “Era de Ouro dos Musicais” inicia-se logo após a Segunda Guerra Mundial e vai até os primeiros anos da década de 1960. No entanto, começamos este TOP pela Década de 2000 (2000-2009).

Na Década de 2000 o género Musical voltou em força, e foi muito popular os filmes musicais baseados em espectáculos, tal como Chicago, Phantom of the Opera, Sweeney Todd, Mamma Mia, Hairspray e Dream Girls.
Apesar de não ser fã de High School Musical, este ganhou muita popularidade e enriqueceu o género.
Contrastando com a década de 90, poucos filmes de animação incluiram números musicais. O filme Princess and the Frog constituiu um regresso do estilo musical da Disney.

Moulin Rouge! (2001)

Moulin Rouge constituiu um grande começo da década para esta década. Simplesmente brilhante e magnificamente interpretado.
O filme é a celebração da verdade, da beleza, da liberdade; mas, acima de tudo, do amor. O filme é passado no clube com o mesmo nome em torno do ano de 1900. O realizador Baz Luhrmann apresenta um excelente design de época com tons da era moderna para criar uma singular experiência cinematográfica. Nicole Kidman interpreta Satine, o Diamante Brilhante, estrela do Moulin Rouge e cortesã mais famosa da cidade. Ela é objectoe de amor de um jovem escritor e, ao mesmo tempo, o objecto de obsessão de um outro homem. Ewan McGregor é o escritor Christian, que se vê arrastado para dentro desse mundo decadente onde tudo é possível - menos se apaixonar.

Crítica: Aqui
Trailer:





Sweeney Todd (2007)

Realizador favorito. Actor favorito. É preciso dizer muito ? Sweeney Todd constitui o meu musical favorito. Baseado no musical da Brodway com o mesmo nome, o realizador Tim Burton conseguiu transpôr para o grande ecrã a sua magnífica visão- e acompanhada por excelente música. Johnny Depp e Helena Boham Carter desempenham excelentes papéis!
Benjamin Barker passou 15 anos afastado de Londres, após ser obrigado a deixar sua esposa e sua filha. Ele retorna à cidade com sede por vingança, agora usando a alcunha de Sweeney Todd. Assim, decide ir à sua antiga barbearia, agora transformada numa loja para vender as tortas feitas pela Sra. Lovett. Com o apoio dela, Todd volta a trabalhar como barbeiro, numa sala acima da loja. Porém o grande objetivo de Todd é se vingar do juiz Turpin, que o enviou para a Austrália sob falsas acusações para que pudesse roubar sua mulher Lucy e sua filha.

Crítica: Aqui
Trailer:





Phantom of the Opera (2004)

Os Musicais não são propriamente o meu género favorito, mas devo dizer que Phantom of the Opera constitui uma excepção, constituindo igualmente um dos meus filmes favoritos. É realizado por Joe Schumacher e conta com as magníficas interpretações de Gerald Butler como o Fantasma e de Emmy Rossum como Christine.
O Fantasma é um génio musical desfigurado que assombra o Teatro, aterrorizando todos os artistas que vivem e trabalham ali. Quando a diva temperamental La Carlotta abandona o ensaio da mais recente produção da companhia, os novos gerentes do teatro não têm outra escolha, se não colocar Christine como substituta. A sua noite de Estreia encanta o público e também o Fantasma, que se empenha em transformar a sua protegida na próxima estrela da ópera. Mas ele não é o único homem a ficar impressionado pela jovem. Apesar de sentir uma estranha atracção por seu carismático mentor, Christine fica inegavelmente atraída pelo elegante Raoul, provocando a ira do Fantasma e preparando o palco para um crescente dramático onde paixões arrojadas, ciúme violento e amor obsessivo ameaçam deixar os predestinados amantes — como diz a música — “num ponto sem volta”.Apesar de não ter recebido excelentes críticas em geral, é um filme que aconselho.


Crítica:
Brevemente
Trailer:





Chicago (2002)

Com Renée Zellweger, Catherine Zeta-Jones, Richard Gere e Queen Latifah, Chicago tornou-se um dos grandes musicais da década, ganhando 6 Óscares, incluindo Melhor Filme.
Velma Kelly é uma famosa dançarina que é também a principal atracção do clube onde trabalha. Após matar o seu marido, Velma entra em numa selectiva lista de assassinas de Chicago, a qual é controlada por Billy Flynn, um advogado. Ao contrário do se esperava, o assassinato faz com que a fama de Velma cresça ainda mais, tornando-a uma verdadeira celebridade do showbizz. Enquanto isso, a aspirante a cantora Roxie Hart sonha com um mundo de glamour e fama, até que mata o seu namorado após uma discussão. Após o seu conhecimento do crime, Billy decide adiar ao máximo o julgamento de Velma, de forma a poder explorar os dois assassinatos ao máximo nos jornais. Assim como ocorreu com Velma, Roxie também se torna uma estrela por causa de seu crime cometido, iniciando uma disputa entre as duas pelo posto de maior celebridade do meio artístico.


Crítica:
N/A
Trailer:





Mamma Mia! (2008)



Não é preciso muito latim para dizer que, efectivamente, Mamma Mia é realmente um musical que definiu a década de 2000. Conta com um elenco de luxo.
A sinopse é simples e bastante conhecida: uma mãe solteira, independente, que tem um pequeno hotel numa ilha grega, Donna, está prestes a ter que encarar o casamento da sua filha Sophie. Donna convidou duas das suas melhores amigas e antigos elementos da banda "Donna and the Dynamos" - Rosie e Tanya . Mas Sophie, secretamente, também convidou três pessoas. Na tentativa de encontrar o seu pai, ao qual estaria destinado levar a noiva ao altar, ela convidou três dos homens do passado de Donna. Passar-se-ão uma série de eventos caóticos e hilariantes, até que se descubra a verdade, ao som de ABBA.
O filme é super contagiante e faz-nos querer levantar e cantar as músicas dos ABBA. Apesar de a história não ser perfeita, a componente musical carrega o filme às costas.


Crítica:
N/A
Trailer:





Hairspray (2007)

Baseado no musical da Brodway, Hairspray vale imenso por ter John Travolta vestido de mulher. Ponto final !
No entanto, conta com um elenco de luxo, incluindo Nicole Blonsky , Amanda Bynes , Christopher Walken , Zac Efron , Elijah Kelley , Queen Latifah , Michelle Pfeiffer e James Marsde. O ano é 1962 - os anos 50 já acabaram e a mudança está no ar. O sonho de todos os jovens é aparecer no "The Corny Collins Show", o programa de dança mais famoso da TV. Tracy Turnblad, uma rapariga com um grande cabelo e um coração maior ainda, tem só uma paixão na vida: dançar. Mesmo sendo um tanto gordinha para os padrões locais, ela impressiona os juízes com seu estilo e ganha um espaço na atraçção. Ela torna-se um sucesso, ameaçando Amber von Tussle. A disputa torna-se pessoal quando as duas passam a lutar pelo amor do jovem Link. Na batalha pela coroa de Miss Auto Show, no entanto, os conceitos de Tracy mudam quando ela descobre o preconceito racial - e resolve usar a sua fama para lutar em nome da integração.

Crítica: N/A
Trailer:






Outros Musicais:

E ainda: Rent

O que acham deste TOP ? Partilhem as vossas opiniões.

por Joana Queiroz

8 comentários:

  1. Falta aqui um grande musical joana, talvez dos melhores da década! "RENT", a versão de cinema do histórico musical da broadway! muito mas mesmo muito bom!

    ResponderEliminar
  2. sim, o Rent é um bom musical, admito que me esqueci dele =P.

    No entanto, comparativament a outros, não se destaca (na minha opinião).

    ResponderEliminar
  3. Ainda não tive tempo para ver o blogue com a máxima atenção possível, mas do que vi parece-me bastante interessante. Parabéns :)

    Não conhecia o vosso blogue, por isso vou adicionar-vos na minha blogroll.

    Cumps.
    http://cinemaschallenge.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  4. Obrigada Andreia! Também gostei imenso do teu e adicionei-o à lista de blogues ;)

    ***

    ResponderEliminar
  5. Vi todos of musicais desta lista, excepto o Hairspray. O que menos gostei foi, sem dúvida, Chicago (apesar de parecer ser o que ganhou mais prémios). O que mais gostei foi o Moulin Rouge. Gostei igualmente do Sweeney Todd (mas realmente é uma surpresa ver o Johnny Depp e a Helena a cantarem maravilhosamente bem!) e do Phantom of the Opera. Adoro musicais e só tenho pena que não se façam mais e que a Disney não volte ao seu estilo clássico... Maldita Disney!

    ResponderEliminar
  6. Não gostei nem do Chicago nem do Fantasma da Ópera.
    Sweeney Todd sim, um grande musical com um grande argumento

    ResponderEliminar
  7. Não assisti todos, mas dos que eu assisti, o que + gostei foi CHICAGO. Um musical brilhante!! (+ tem que prestar bem atenção) O que - gostei foi de Hairspray (muito besta!)

    ResponderEliminar