sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Team America: World Police (2004)

"Surprise, cockfags!"

Para quem conhece minimamente o meu gosto cinematográfico, sabe que eu venero tudo o que é alternativo, diferente e desviante e é por isso que “Team America” não podia escapar ao meu lote de filmes de eleição.
Diferente de tudo aquilo que já alguma vez vimos, este filme transporta-nos para uma sátira perfeita daquilo que é o nosso mundo, a nossa filosofia de vida, o “sonho americano” e até de algum do cinema que por aí se faz.

“Team America” é um filme contado através de fantoches extremamente elaborados, que representam num mundo miniatura espectacularmente criado pelos cenógrafos deste filme. O enredo é simples: a polícia mundial de combate ao terrorismo precisa de alguém que se faça passar por um terrorista para desenvolver uma operação secreta no Egipto, infiltrado numa célula dessa natureza. Como tal, vão buscar um actor de musicais da Broadway. Não vos parece a opção mais correcta?
É com base neste enredo que o filme vai ridicularizando, através de um humor negro, irónico e exagerado, aquilo que são todas as guerras que os EUA têm vindo a travar nos últimos tempos. A forma simples e fácil como são capazes de destruir, por exemplo, a Torre Eiffel, faz-nos rir até cair. Depois há pequenas metáforas que satirizam os típicos filmes de acção e aquilo que se conhece da forma como os soldados actuam em campo quando estão em guerra. Como já disse, as personagens deste filme são desempenhadas por marionetas extremamente hábeis, que ainda assim conseguem estar caracterizadas duma forma magnífica e fazer movimentos dignos de um Bruce Lee.

Numa segunda linha de abordagem, podemos ainda assistir a pequenas músicas que conferem ao filme um tom de “musical” e que são mais uma vez muito bem interpretadas pelas grandiosas marionetas. “Everyone Has Aids” e “Pearl Harbor Sucks And I Miss You” são duas músicas que representam dois dos pontos altos do filme. Como também já referi há ainda a vertente que satiriza diversas personalidades da comunidade de Hollywood e da política mundial. As alusões a estas referidas personalidades estão perfeitas.
As vozes que são emprestadas aos fantoches encaixam muito bem nos traços que cada um deles empresta a cada personagem. De referir novamente a perfeição e a minuciosidade com que foram construídos todos os cenários deste filme e a banda sonora que não podia estar melhor

Em suma, “Team America” oferece-nos uma perspectiva diferente daquilo que é o nosso mundo hoje em dia e ajuda-nos a rir da nossa própria desgraça, o que nem sempre é mau. Sei que para muitos este filme pode não ter credibilidade nenhuma, mas acreditem que estamos na presença de uma obra que foi concebida por profissionais que sabem o que fazem e que são capazes de transformar a história mais simples do mundo numa poderosa arma de comunicação, ou não fosse este filme dos criadores de “South Park”.
Não deixem de ver este filme, na minha opinião é tudo aquilo que protestantes como Michael Moore um dia quiseram fazer, mas numa linguagem muito mais simples e menos cordial.

EXAME

Realização:
9/10
Actores (Vozes): 10/10
Argumento/Enredo: 8/10
Duração/Conteúdo: 8/10
Cenários: 9.5/10
Banda Sonora: 9/10
Transmissão da principal ideia do filme para o espectador: 9.5/10

Média Global: 9/10


Crítica feita por Pedro Gonçalves

Informação

Título Original:
Team America: World Police
Título em Português: Team America - Polícia Mundial
Ano: 2004
Realização: Trey Parker
Actores: Trey Parker, Matt Stone, Kristen Miller

Trailer do Filme:


0 comentários:

Enviar um comentário