quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Burlesque (2010)

"It takes a legend...to make a star."

Burlesq
ue é um musical que está nomeado para alguns Golden Globes, e que conta com um bom elenco, incluindo as divas Cher e Christina Aguilera.
Não sou propriamente fã de musicais, salvo raras excepções (ex: Sweeney Todd, Phantom of
the Opera). No entanto, Burlesque conseguiu captar alguma atenção da minha parte, sem se tornar monótono; foi uma surpresa agradável, pois não estava com grandes expectativas relativamente ao filme em si (só mesmo à performance de Aguilera, que abordarei mais à frente).

A história é bastante usada e cheia de clichés. Ali (Christina Aguilera) é uma rapariga de uma pequena cidade do Iowa, e é dona de uma voz potente e incrível, fazendo com que sonhe com os grandes palcos da c
idade. Um dia decide deixar a sua vida para trás e partir para Los Angeles, onde percebe que as oportunidades de mostrar o seu talento são raras. Até que descobre o Burlesque, um cabaré em decadência gerido por Tess (Cher), para quem o espectáculo é a sua vida. Decidida a fazer parte de tudo aquilo, fica a trabalhar como empregada de mesa, conquistando a simpatia do alegre empregado de bar Jack (Cam Gigandet),e de Sean (Stanley Tucci), o talentoso director de cena e confidente de Tess. Não demorará muito até que Ali tenha a oportunidade da sua vida, ao demonstrar que, para além dos seus dotes físicos como dançarina, a sua voz singular é capaz de arrebatar o público e, com isso, resgatar o Burlesque da quase total falência.

O filme é escrito e realizado por Steven Antin, e devo dizer que a realização e a escrita não são a componente mais forte. O argumento está transbordado de clichés, desde a "rapariga da pequena cidade com a grande voz", ao "cabaret em decadência mas há alguém que o salva de uma maneira imprevisível", "senhora que não se deixa impressionar pela rapariguinha no primeiro contacto" e assim sucessivamente. Nota-se que o filme tem um conteúdo reciclado, tem elem
entos muito usados, faltando-lhe alguma originalidade, e os diálogos são um pouco aborrecidos e bastante repetitivos. A storyline é fraca e algumas cenas parecem ser tiradas do filme Cabaret. Mas nem tudo é mau para o realizador! Steven Antin conseguiu um espectáculo recheado mesmo e trazer para o grande ecrã um musical agradável.
No lado musical, Burlesque consegue ser bastante positivo. Christina Aguilera é estrondosa e talentosa, e é magnífica nas suas performances. Cada música é interpretada de maneira perfeita.Cher não me impressionou vocalmente, apenas na última música, que comove. Os espectáculos são brilhantes, coloridos e visualmente muito apelativos, mas parecem ser reciclados dos vídeoclips das Pussycat Dolls: podiam ser ligeiramente mais originais, mas são agradáveis e dão mais interesse ao filme. Comprem a banda sonora do filme, está muito boa! (geez, I'm a rock chick, mas apreciem a voz de Aguilera.)

Christina Aguilera fez a sua estreia como actriz, e devo dizer que teve uma interpretação decente. Excluindo os momentos musicais, Aguilera foi bastante credível e agarrou bem o seu papel, apesar do cliché
de "rapariga do campo com a grande voz". Em relação aos dotes vocais de Christina Aguilera, nem é preciso descrevê-los, pois são realmente de arrepiar. É sempre um prazer ver Cher a actuar, e realmente foi uma senhora. A personagem que Stanley Tucci interpreta, o adorável amigo Sean, é fantástica; no entanto, parece que já foi feito, vamos lá a ver: amigo gay da senhora mais velha e amigo mentor da miúda mais nova... oh meu deus! É o Diabo Veste Prada outra vez, e interpretado pelo mesmo actor, que bom. Em relação ao resto dos actores, apenas tenho a apontar que Kristen Bell e Cam Gigandet fizeram um óptimo trabalho. Em relação a este último actor, devo fazer um aviso: pois bem, não há só eye candy para os meninos, mas também há para as meninas, se é que me faço entender.

O filme surpreendeu-me, e é visível e entretém, no entanto falta-lhe muita substância. É tudo muito brilhante e superficial, faltando mais qualquer coisa. A partir do momento em que se começa a ver Burlesque, sabe-se exactamente como vai acabar, e apesar de cliché atrás de cliché e da previsibilidade, o filme consegue trazer alguma magia que pode agradar a alguns. Não está ao nível de outros musicais de Hollywood, mas creio que o devem ver, pois poderá surpreender.


EXAME

Realização: 6/10
Actores: 8/10
Argumento/Enredo: 6/10
Duração/Conteúdo: 6/10
Banda Sonora: 8/10

Transmissão da ideia principal do filme para o espectador: 7/10

Média Final: 6.8/10

Crítica feita por Joana Queiroz

Informação

Título em português: Burlesque
Título Original: Burlesque
Ano: 2010
Realização: Steven Antin
Actores: Christina Aguilera, Cher, Eric Dane, Cam Gigandent, Kristen Bell

Trailer do filme:

4 comentários:

  1. Olá Joana, bem parece que a tua crítica bateu igualzinha à minha do filme que fiz no Blockbusters (http://blockbusters-pt.blogspot.com/). A minha crítica é muito menos que a tua mas concordei com tudo o que aqui disseste! Já tirei algumas músicas da banda-sonora para ouvir no meu mp3 hehe se quiseres comenta tambem o meu post. Obrigado. Muito Boa Crítica!

    ResponderEliminar
  2. Muito obrigada :D!

    Da banda sonora devo realçar a música Tough Lover, está muito boa.

    ResponderEliminar
  3. gosto muito de musicais, no entanto este não me parece muito apelativo... Acho que não vale o preço do bilhete, mas pode ser que graças a um devaneio qualquer ainda o vá ver.

    ResponderEliminar