domingo, 30 de outubro de 2011

The Woman (2011)

The Woman foi indiscutivelmente o nome mais sonante e mediático da edição de 2011 do MOTELx. Pollyanna McIntosh regressa ao papel que já tinha interpretado em "Offspring" (2009), filme escrito por Ketchum, do qual "The Woman" é a sequela. The Woman pode ser visto sem se ter visto o primeiro, pois não há qualquer elo de ligação sem ser a personagem principal. Este filme bizarro circunda a vida de um homem aparentemente normal, casado e com três filhos, que após uma ida ao bosque, depara-se com uma mulher selvagem. Decide aí, trazê-la para casa tendo em vista "civilizá-la", assumindo esse projecto com a sua família, em que cada um tem uma determinada tarefa. Só que à medida que o filme se desenrola, vamos nos aperceber que a família perfeita não é tão perfeita assim, e conseguem ser menos "civilizados" do que a própria mulher selvagem... A questão que se coloca é quem será o verdadeiro selvagem.

The Woman é muito forte e talvez difícil de digerir, centrando-se muito no conceito da força da natureza humana. É um filme que tem um desenrolar lento. Porém, à medida que a narrativa vai avançado, mais tensão e expectativa se vai criando, o que claramente torna o filme interessante e intrigante, na medida em que o espectador quer desesperadamente saber o que vai acontecer de seguida. As cenas de diálogo entre a família são particularmente perturbadoras; A dinâmica familiar completamente falsa, em que o pai se esconde por trás da máscara de bondade, para depois se revelar a pessoa que é, é aterrador. É bastante interessante a forma como o realizador nos faz descobrir a verdade sobre cada personagem. Se bem que não é propriamente dos film
es mais surpreendentes, isto porque a trama até é bastante previsível. Para além disso, o realizador também não soube concretizar da melhor maneira certas situações/cenas, que em nada fizeram evoluir a história. Confesso que estava à espera de mais violência, dado ao género que é, e especialmente devido ao facto de ter ouvido falar da pessoa que saiu a meio da sessão no Festival Sundance. A verdade é que não achei particularmente violento, talvez à excepção da cena final, que na minha opinião pareceu-me um bocado apressada e forçada. Mas não deixa, na generalidade, de ser um filme poderoso e sangrento, apesar de uma abordagem menos bruta de violência (uma questão que também não deixa de ser subjectiva). Há quem considere que a violência psicológica e gráfica é intensa; Eu acho que há filmes bem piores nesse aspecto. Mas não é a violência o ponto de destaque do filme. The Woman destaca-se de outros filmes precisamente por ser diferente, e forcar-se mais nos problemas das personagens do que na violência explícita. O realizador contorna a violência de maneira a envolver num suspense interessante.

Outro dos problemas do filme cinge-se aos efeitos sonoros e à escolha da banda sonora, penso que foi de
masiado recorrente, o que por vezes parecia que se estava a assistir a imensos videoclips do que propriamente a um filme. Relativamente ao elenco, na generalidade, não há actuações de destaque do filme, devendo apenas realçar o excelente trabalho por Pollyanna McIntosh. Apesar de não proferir qualquer palavra no filme, e ao assumir verdadeiramente o comportamento de um animal selvagem, está de parabéns. A sua linguagem corporal diz tudo, transmite bastante intensidade. Sean Bridges é responsável pela interpretação das personagens mais detestáveis que tive oportunidade de ver num filme. É um verdadeiro vilão, e protagoniza as cenas mais desconfortáveis do filme.

The Woman é um filme que recomendo. Não está, claramente, isento de falhas, mas penso que são ultrapassáveis. Não me surpreende que este tenha sido o filme mais marcante do MOTELx, pois é, sem dúvida, um filme intenso que deve ser visto pelos fãs do género.

EXAME


Realização:
6/10
Actores:
7/10
Argumento/Enredo:
6.5/10
Duração/Conteúdo:
6/10
Transmissão da ideia principal do filme para o espectador:
7/10

Média Global: 6.5/10


Crítica feita por Sarah Queiroz


Informação

Título em português:

Título Original: The Woman
Ano: 2011
Realização:
Lucky McKee
Actores:
Pollyanna McIntosh, Sean Bridgers, Carlee Baker, Shana Barry, Marcia Bennett

Trailer:


10 comentários:

  1. A imagem que colocaste assusta-me imenso. A ver se o vejo amanhã xD

    ResponderEliminar
  2. A actriz tem expressões faciais bastante assustadoras ahah, está muito bem mesmo!

    ResponderEliminar
  3. Amigo poderia me dizer as musicas que tocam no filme? o nome delas seria muito crato se você pode-se me dizer o nome delas

    ResponderEliminar
  4. O final ficou meio vago!ela leva a menina pro pantano com ela.pq?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pq era a filha dela... e ela matou a mãe por isso!

      Eliminar
  5. Afff claro que não. Ela mata a esposa por ter sido omissa e conivente, chegando mesmo a ajudar o idiota do marido. Penso que ela leva a garotinha para, por sua vez, criá-la à SUA maneira. Talvez transformando- a em algo parecido com ela e criando uma espécie de roda viva.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pensei o mesmo sobre o final, nada a ver a menina ser filha dela.

      Eliminar
  6. Peguei já com 15 minutos de filme no space na clarotv. Meio bizarro, mais achei palha no final ate as mortes delas foi bem mentiroso. Mais o diretor abuso da violencia. Já teve outro filme parecido com esse mais como ator homem selvagem,mais nnão cheguei a ver o filme.

    ResponderEliminar
  7. Vc critica o filme no seu texto por diversas vezes e no final diz ser bom e recomenda?

    ResponderEliminar