sábado, 3 de setembro de 2011

Piranha 3D (2010)


Por vezes, há maus filmes que simplesmente são maus filmes. Piranha 3D é desses filmes, daquele tipo que me faz questionar o porquê da sua criação. É que filmes feitos desta maneira só podem ter sido feitos assim propositadamente. Nessa medida, penso que Piranha 3D cumpriu os seus objectivos: é o filme mais sem nexo e desnecessário de sempre. E estava com algumas expectativas, pois sou fã do filme original. Só que neste caso, as minhas expectativas não foram atendidas, tendo mesmo ficado bastante aquém. Não me canso de achar que a simplicidade do filme foi, de facto, propositada. O realizador provavelmente pretendia fazer um filme simplista e objectivo que embarcasse apenas os elementos de violência. E, de facto, é um filme que incomoda bastante nesse aspecto, mas ao ser exageradamente simplista e superficial, faz com que o filme caia na verdadeira mediocridade.

(Sinopse): Todos os anos, a população da vila de Lake Victoria aumenta nas férias da Páscoa, com milhares de jovens em busca de sol e divertimento. Porém, este ano há algo que ameaça a paz desta população, pois quando um súbito tremor de terra subaquático provoca a libertação de centenas de piranhas pré-históricas, tudo começa a mudar, e rapidamente a pacífica vila torna-se num festival de sangue...

Costuma-me acreditar que este filme seja do mesmo realizador que trouxe
Haute Tension, a fantástica película francesa que já tive oportunidade de analisar. A inexistência de narrativa faz com que tudo assente na violência exacerbada. Mesmo sendo nulo, é um roteiro que inevitavelmente detém um clima de tensão, sendo essa a única coisa que nos leva a querer ver o filme até ao fim. Mas ao sermos deparados constantemente com das cen
as mais clichés, sem nexo (por exemplo, a cena "hilariante" do pénis a ser comido pela piranha. Em 3D deve ter sido um must), e até visualmente mal feitas, vontade de desligar a televisão também não faltou. Reconheço, no entanto, que esta irrealidade até consegue minimamente entreter e divertir, porque é impossível não rir às gargalhadas com o quão ridículo o filme se torna. Mas só mesmo para quem tem paciência... Também não é preciso muita, visto que outro ponto positivo do filme, é que não chega a durar hora e meia.

Nada sobra ao filme que se aproveite. As personagens são ridículas e clichés, para além de pouco desenvolvidas e até mesmo ligeiramente irritantes. Acho que
nunca vi personagem principal tão irritante como Jake... Assim, nada de espectacular posso referir quanto aos actores, pois não há nenhum que se destaque pela positivo, exceptuando Christopher Llyod, que infelizmente só aparece uns 5 minutos.

Em ponto de conclusão, o filme resume-se a uma palavra: Desnecessário. Piranha 3D é um filme que é capaz de deixar satisfeito quem gosta de festival de violência e gore, mas o facto de ser substancialmente nulo deixa bastante a desejar. Não é um filme que recomende.

EXAME

Realização: 4/10
Actores: 5/10
Argumento/Enredo: 4/10
Duração/Conteúdo: 4/10
Transmissão da principal ideia do filme para o espectador: 2/10

Média Global: 3.8/10

Crítica feita por Sarah Queiroz


Informação


Título Original: Piranha
Título em Português: Piranha 3D
Ano: 2010
Realização: Alexandre Aja
Actores: Elisabeth Shue, Jerry O'Connell, Richard Dreyfuss

Trailer do Filme:


3 comentários:

  1. Eu acho o filme simplesmente fabuloso... é super engraçado, entretem, é picante e gore ao mesmo tempo, e as personagens são só cromos daqueles grandes mesmo :) Depois começa muito bem com o Richard Dreyfuss papadinho pelos piranhas...

    E o melhor de tudo é ter sido produzido sem a preocupação de se fazer um bom filme... essa é que é a verdade :)

    Eu recomendo vivamente este filme, no género e do melhor que saiu nos ultimos anos, que venham mais destes!

    ResponderEliminar
  2. Na minha opinião, para um filme ser bom ele tem que fazer todos acreditarem no que ele propôs a fazer. Quando vi Piranha 3D, achei-o terrível, péssimo, um desperdício de dinheiro, dou uma nota ainda pior do que a sua. Mas como eu posso repreender um filme péssimo cujo objetivo era ser péssimo, cheio de violência e sexo? Ele fez o dever de casa do trash direitinho, e é difícil culpá-lo apesar de tudo.

    ResponderEliminar
  3. aja é um óptimo realizador de terror, mesmo o remake de the hills have eyes estava muito acima da média, por isso tenho alguma curiosidade em ver piranha 3d.

    http://onarradorsubjectivo.blogspot.com/

    ResponderEliminar