quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Final Destination 5 (2011)

Não serão apenas os fãs da saga que eventualmente apreciarão o seu retorno, isto porque apesar de uma fórmula já cansativa, é um filme que mantém um nível de entretenimento que poderá agradar na generalidade. O estreante na realização de longas metragens, Steven Quale, consegue com Final Destination 5 uma assunção de todos os clichés e características da saga, fazendo com que se destaque dos demais pela positiva, na medida em que se apresenta mais organizado e "substancial".

No quinto episódio desta saga, somos apresentados ao jovem Sam (Nicholas D'Agosto), que tem uma premonição sobre o desabamento de uma ponte. Essa premonição consegue salvar o seu grupo de colegas de traba
lho. Porém, este grupo estava destinado a morrer e, por esse motivo, muito dificilmente escaparão à Morte, que tenciona buscá-los, um a um. Numa corrida desesperada contra o tempo, farão de tudo para tentar sobreviver e fugir à "agenda" da Morte. Mas a Morte não gosta de ser enganada...

Final Destination 5 é extremamente semelhante aos seus antecessores, pois segue exactamente a mesma estrutura, daí ter mencionado que adopta uma fórmula que, apesar de eficaz, já se encontra cansativa. Para além do mais, continua dotado de mortes demasiado exageradas e improváveis, quase roçando o impossível, mas que decerto satisfará os fãs do género. Penso que o 3D foi utilizado de maneira conveniente, de modo a realçar as mortes, mesmo assim creio que era dispensável. Relativamente à narrativa em si, não é propriamente inovadora, mas penso que após 5 filmes, o conteúdo do enredo também não permite ser muito mais interessante. Sabemos exactamente o que esperar do filme, pois é propositadamente mais do mesmo. A previsibilidade da trama é o que permite seguir mais de perto o seu desenvolvimento, na medida em que a fatalidade das situações causa uma inevitável tensão que faz com que estejamos constantemente a querer saber o que vai acontecer a seguir ou como se desenrolarão as cenas. Aqui reside o ponto mais positivo do filme.


Em relação ao elenco, não existem grandes nomes ou grandes actuações, mas creio que são satisfatórias t
endo em conta o que o filme pede. Não há nada de positivo a destacar, nem de negativo a realçar.

Em suma, é um filme que vale a pena ser conferido pelos fãs do franchise, pois promete voltar a trazer os níveis de sadismo e violência exagerada que a saga já nos habituou. No entanto, não esperem ver algo que já não tenham visto. É nessa medida que espero que este seja o último...


EXAME

Realização: 6/10
Actores: 7/10
Argumento/Enredo: 5/10
Duração/Conteúdo: 7/10
Transmissão da ideia principal do filme para o espectador: 5/10

Média Global: 6/10

Crítica feita por Sara Queiroz


Informação

Título em português: Último Destino 5
Título Original: Final Destination 5
Ano: 2011
Realização: Steven Squale
Actores: Nicholas D' Agosto, Emma Bell

Trailer do filme:


3 comentários:

  1. Era uma saga que respeitava e assistia. Depois do terceiro, só vi em festas de aniversários e coisas assim...


    Abraço
    Frank and Hall's Stuff

    ResponderEliminar
  2. Mas é melhor que o quarto capítulo pelo menos? Se não for, nem arrisco...

    ResponderEliminar
  3. Acho esse o melhor dos 5, ao lado do primeiro! As mortes voltaram a ser criativas e os efeitos convencem, o enredo é fraco durante o filme, mas surpreende no final, recomendo!

    ResponderEliminar