segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Bolt (2008)

Nunca fui grande apreciador de filmes de animação, mas se querem que vos diga, Bolt tirou-me completamente do sério, fez-me rir como um filme de animação não o fazia há muito tempo. O enredo do filme é excelente, a ideia é invulgar e ultrapassa todas as fábulas do século XXI que têm para aí surgido:

Bolt é uma enorme estrela de Hollywood, protagoniza uma das séries com mais audiência em toda a América em que desempenha o papel de um cão com super-poderes, ao lado da sua fiel companheira e "dona" Penny. O filme retrata mais um como outros tantos dias na vida de Bolt, quando a sua dona vai para casa e o deixa nos estúdios, mas desta vez Bolt consegue levar a cabo a sua desesperada tentativa de fuga dos estúdios em busca de Penny. E porquê?
Perguntam vocês. Porque a realidade de Bolt é a realidade da série, ele pensa ter super-poderes, ele pensa que tem de ajudar Penny a fugir do Homem do Olho Verde, ele pensa que realmente tem de salvar o pai de Penny. Assim, Bolt embarca numa aventura à descoberta do seu país, quando por engano vai parar a Las Vegas e conhece 5 ou 6 personagens que vos farão rir até cair. Não as vou caracterizar, não vale a pena, a sua grandiosidade só pode ser transmitida quando os vemos. A partir daqui, Bolt começa a perceber que é um cão como os outros, mas não sem antes fazer figura de doente mental perante outras várias personagens.

Analisando o filme, não consigo detectar grandes falhas. Grande pontuação para a tradução dos nossos portugueses que têm feito grandes trabalhos a nível de dobragem, fazem-nos rir ainda mais com as versões portuguesas dando a entoação e voz perfeita no momento adequado e melhor, fazem-nos esquecer outros tempos do "Aladino" e da "Bela e o Monstro" em brasileiro. Grande mérito ainda para a concepção gráfica do filme, enriquecida claro com a tecnologia 3D, mas todas as personagens e todos os cenários estavam mesmo muito bem desenhados e trespassados para a fantasia. De notar ainda o enredo e o argumento da história, pelo menos na versão portuguesa, bons diálogos, perfeitamente perceptíveis e enriquecidos com boas adjectivações inseridos numa história que, apesar de continuar a ser protagonizada por animais falantes, conseguiu inovar e conquistar encantos. Não detectei mesmo grandes falhas, é difícil analisar um filme feito a computador. No entanto, é importante os produtores dos filmes de animação não se esquecerem do seu principal público alvo, as crianças. Pego no exemplo do "Bolt" e do recente "Madagáscar 2" em que a maior parte das situações hilariantes e que nos fazem rir são constituídas por ironias, silêncios intimidadores ou piadas demasiado rápidas. Tendo em conta estes dois exemplos, sim, sem dúvida que são grandes filmes de animação, mas não para crianças dos quatro aos dez anos, consegui observar isso através das várias reacções do público ao film
e na sessão que eu presenteei. De avisar ainda, que o registo do ser humano em animações está a tornar-se repetitivo, o ser magrinho e franzino com cabeça grande está a repetir-se vezes sem conta, convém inovar, já que em breve "Mostros VS Alliens" voltará a acentuar esta ideia animada do humano. Voltando às medalhas de mérito, e pegando novamente nos exemplos de "Bolt" e "Madagáscar 2", foi finalmente dada a verdadeira importância a cada um dos intervenientes na produção do filme, no momento certo, facto que tem sido ignorado em tantas outras animações, e que já foi notado pelo menos por mais uma colega blogger em http://www.morceguinhaspot.blogspot.com/ :

"Um bom filme de animação nunca está pronto em menos de 2 anos, requer muita e muita gente por detrás como qualquer outro tipo de filme. No entanto, o trabalho das pessoas que realizam filmes de animação é completamente diferente. São feitos mil e um desenhos, são construídas quinhentas e tal miniaturas, e quando o filme de animação em questão é feito em plasticina( fuga das galinhas por ex) todas as expressões dos bonecos que aparecem no filme são moldadas uma a uma e a montagem de uma única cena demora meses. Este trabalho não se faz sozinho, pois claro que não, muitos são os técnicos cheios de talento que realizam, desenham e moldam tudo aquilo que nós vemos durante 1h30m......
NO ENTANTO, OS PRIMEIROS NOMES A APARECER NO FILME SÃO OS DAS PESSOAS QUE DÃO VOZ AOS BONECOS! Os nomes das pessoas que estão 654 dias seguidos a desenhar o mesmo boneco aparece no fim do filme quando já toda a gente saiu da sala!"

É, no mínimo, pouco lisonjeador para os produtores.
Resumindo, grande filme de animação, não o percam, está mesmo muito bom, mas não esperem fazer as delícias do filho, irmão ou primo de 7 anos, não vão conseguir arrancar grandes sorrisos dele com este filme.


EXAME

Realização: 10/10
Actores (dobragem portuguesa): 9/10
Argumento/Enredo: 10/10
Banda Sonora: 9/10
Duração/Conteúdo: 10/10
Grafismo: 10/10
Transmissão da principal ideia do filme para o espectador: 5/10

Média Global: 9/10

Crítica feita por Pedro Gonçalves


Trailer do filme :

3 comentários:

  1. sem dúvida, o melhor filme que vi no último ano. E, na minha opinião, o melhor filme de animação 3D de sempre, superando Shreks, Ice Ages e Madagascars. Muito bom, versão portuguesa.

    ResponderEliminar
  2. já agora como se chamam as pessoas que dão voz aos bonecos?

    ResponderEliminar
  3. como se chamam as pessoas que dão voz aos bonecos?

    ResponderEliminar