domingo, 5 de junho de 2011

The Hangover - Part II (2011)

"Holla, City of Squalor!"

Onte
m, dia 3 de Junho, fez-se história. Os 3 temíveis críticos do mundialmente conhecido blogue "Depois do Cinema" estavam juntos numa sala de cinema, prontos para ajuizar o trabalho de Todd Philips e de toda a sua equipa, naquela que muitos diziam ser a "comédia do ano". Bom, em primeiro lugar temos de relembrar que o primeiro capítulo desta saga deixou as expectativas muito altas e por isso o segundo filme teria de ser realmente surpreendente. No entanto, pecou em alguns aspectos. A campanha de divulgação do filme levou-o para uma dimensão que criou uma ideia no espectador que seria para rir até cair e até faltar o fôlego. E mesmo tendo havido alturas em que se atingiu o climax, o que faltou no filme foi mesmo o factor-surpresa. Todd Phillips seguiu à risca a fórmula do 1º filme, arriscando pouco, pois o enredo de ambos estão bastante semelhantes, não obstante a divergência de personagens e localizações. Sem dúvida que o filme propõe-nos das situações mais caricatas, irreais e hilariantes, mas não é nada que não se esteja à espera e não constitui propriamente uma inovação. Mas comparar estas duas produções, apesar de inevitável, é errado. Relativamente à história: Depois de Doug, é agora a vez de Stu se casar. E nada melhor que a exótica Tailândia para fazê-lo. Ainda traumatizado com o que se passou em Las Vegas, Stu decide fazer uma despedida de solteiro mais discreta. Evidentemente que acabam por não seguir á risca esse plano e o que Stu tentava evitar, acaba por acontecer de novo.

O que resultou no primeiro capítulo de The Hangover, tal como já foi referido, foi mesmo o facto de ser algo de novo. Neste segundo, a previsibilidade impera durante todo o filme. Posso até garantir que o realizador pegou no primeiro filme e alterou pequenas coisas; a trama é igual. Todd Phillips não se deu ao trabalho de pensar e criar algo inteiramente original, pensando erradamente que se copiasse a fórmula do primeiro, tudo acabaria em bem. O realizador poderia ter feito bastante melhor, foi uma desilusão. Sim, há planos magníficos no filme e nota-se o calibre do realizador, havendo algumas cenas que realmente se destacam; contudo, existem as sequências em que o filme morre, e só nos resta esperar que ressuscite de alguma maneira. Até a banda sonora foi alvo deste gigante copy paste - apesar de ser extraordinária, é inteiramente baseada no primeiro.

Todavia, não deixem que estas minhas últimas palavras vos desanimem; o filme continua a ser extremamente divertido, devo até dizer que há momentos com Zach Galfianakis que são de chorar a rir. No entanto, aqui devo acrescentar que gostei bem mais de o ver nos recentes "A Tempo e Horas" e "Jantar de Idiotas". Aqui a personagem de Zach acaba por servir muitas vezes de bengala às partes do filme mais entediantes que a Joana já referiu. No que toca aos restastes actores, Bradley Cooper está realmente a crescer. Não que este tenha sido um papel exigente e marcante, mas depois das grandes interpretações em "Soldados da Fortuna" e "Sem Limites", volta a brindar-nos com um grande trabalho. Finalmente temos ainda Ed Helms e Ken Jeong que vão complementando as cenas de comédia e abrilhantando o filme. Uma grande salva de palmas para o trabalho feito com o pequeno macaco, ele próprio deveria ter um perfil no IMDB com direito a currículo! Este filme deu ainda para ver uma excelente interpretação de Paul Giammati, sem dúvida um dos melhores actores destes últimos anos, uma simplicidade e uma credibilidade que não costumamos ver em muitos outros.

Mesmo com alguma riqueza nas interpretações arrancadas pelos actores, o filme continua a pecar pela sua estrutura pouco inovadora
, que se arrasta a todos os níveis. Mesmo assim não deixa de ser um filme bom que entretém bastante, Todd Phillips delicia-nos com a sua visão do humor. Posso mesmo dizer que me diverti imenso, pois há piadas razoavelmente boas e os actores são uma mais-valia. É um filme que cumpre o seu objectivo, é divertido e arrancará muitas risadas dos espectadores.

Não é uma ida a Las Vegas, mas vale a pena a viagem a Bangkok. Todd Phillips quer um terceiro capítulo, só espero que não seja uma outra cópia; se assim for, mais vale fazer copy paste desta crítica.


EXAME

Realização: 6/10 5/10 5/10
Actores: 9/10 10/10 9/10
Argumento/Enredo: 7.5/10 7/10 6/10
Banda Sonora: 8/10 8/10 8/10
Fotografia: 7/10 8/10 8/10
Duração/Conteúdo: 6.5/10 7/10 7.5/10
Transmissão da principal ideia para o espectador: 7/10 7/10 8/10

Média Global: 7.4/10

Crítica feita por Pedro Gonçalves, Sara Queiroz e Joana Queiroz

Informação

Título em português: A Ressaca - Parte II
Título Original: The Hangover - Part II
Realização: Todd Phillips
Ano: 2011
Actores: Bradley Cooper, Zach Galfianakis, Ed Helms, Ken Jeong

Trailer do filme:






VER TAMBÉM:

The Hangover (2009)

4 comentários:

  1. Malditos críticos deste blogue mundialmente conhecido em muitos browsers (neste) e quem sabe até para esses lados também. Um tipo delira com o primeiro Hangover e sai o segundo (pelo qual espero que estas "lojinhas que se encontram na net" e que a seta do rato insiste em fazer clicks e tal, mo entreguem mal esteja disponível, claro).

    É o que espero do filme e a vossa "trio-critica" assim muito bem o descreve.

    Sobre a trio-critica: muito original a forma como o fizeram - uma inovação! Nunca tinha visto nada assim... como se fosse uma mesma voz e pensamento. Brilhante técnica de escrita! Não me espantará se os blogues múltiplos colaboradores vos copiarem (eu não, i'm alone in the dark)... ver cool!).

    Espero que no terceiro filme, desta agora trilogia (já confirmaram!) a situação seja ainda mais rebuscada.
    Quem sabe se eles até nem radicalizam a premissa e os acordam num outro local ou num outro país, onde se fale outra língua e por aí fora uma imensidão de dificuldades hilariantes... isso é que era para a trilogia acabar em grande!

    ResponderEliminar
  2. Perdi o interesse depois de ver o excesso de críticas negativas.

    http://filme-do-dia.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  3. gostei muito desse filme... não mais q o primeiro... mas é muito bom..

    ResponderEliminar
  4. O filme decepcionou-me no sentido de pensar que o original é uma obra inteligente, invulgar e de tremendo humor.
    Este é uma sucessão de sketches porreiros sim mas onde o déjà vu do modus operandi o enfraquece. Mesmo assim vale sempre a pena ver para o descobrir e o melhor do filme continua a ser o final onde são visualizadas a "branca" geral que todos tiveram nessa farra.
    5/10

    ResponderEliminar