domingo, 27 de janeiro de 2013

Django Unchained (2012)


Este filme tinha a minha curiosidade. Agora, tem a minha atenção.... até ao fim dos dias.

Tarantino, o rei da violência no cinema, é como o vinho do Porto: parece estar cada vez melhor com o tempo. E Django é prova disso...
Basicamente o filme  passa-se em 1858 (2 anos antes da Guerra Civil americana) e foca-se em Django (Jamie Foxx), um escravo negro que, após ser libertado pelo caçador de prémios germânico Dr. Schultz (Christoph Waltz), parte numa demandada para salvar a sua mulher de um latifundiário esclavagista do Mississipi, Calvin Candie (Leonardo DiCaprio).
Vou ser curto e breve porque a genialidade do filme fala por si, pelo que não vale a pena estar para aqui a gastar muita tinta digital, que não faria mais justiça ao filme por isso.
A história é interessante e agarra-nos de uma ponta à outra, mostrando que os westerns não têm que ser chatos lá por terem 3 horas (sim "The Good, The Bad and The Ugly", estou a falar contigo...). Mesmo quando pensamos que chegámos ao clímax, ainda há muito mais para ver...

E por falar em westerns, este filme presta uma grande homenagem ao género, a começar no primeiro segundo. A sério, não estou a brincar... Outro "cliché" interessante de western à la Sergio Leone é, para os mais atentos, o facto do actor James Remar fazer duas personagens no mesmo filme- Ace Speck e Butch Pooch.
A cinematografia é óptima e quanto à montagem, praticamente sublime, tanto a nível visual como musical. Quanto a este último ponto só tenho algo a dizer: QUERO O iPOD DO QUENTIN TARANTINO!

Muita violência, belas sequências de acção e tiros quick-draw para os fãs, diálogos mais que interessantes com um nível dramático e também cómico carregado de forma brilhante por espectaculares actores. Jamie Foxx e Christoph Waltz são uma dupla perfeita que se complementa lindamente. Estabelecer uma dupla entre um alemão e um negro é sempre "peculiar"... Di Caprio faz o primeiro "vilão" da sua carreira e sem quebrar: uma presença arrebatadora desde o primeiro momento, um sotaque sulista bem conseguido e a apresentação da melhor cena do filme, senão mesmo uma das melhores cenas do cinema.. Academia, custava muito nomear este senhor para Melhor Actor Secundário pela sua belíssima prestação ou só vos pagaram o suficiente para nomearem o Christoph Waltz que já ganhou um Oscar e na mesma categoria e tudo e por um filme do Tarantino, coincidentemente? Bem, mas queixas à parte, se o filme já não fosse bom o suficiente com isto, eis que chega Samuel L. Jackson para completar o quadro! É o papel do costume, mas melhorado a níveis descomunais pela situação em que é inserido: Samuel L. Jackson, o preto racista num tempo de escravatura negra a balbuciar as suas asneiras rotineiras! Numa palavra: priceless.

Não vale a pena escrever mais. É dos melhores filmes de 2012, merecedor dos seus globos de ouro e das suas nomeações para os Oscars, apesar de DiCaprio e Jamie Foxx serem deixados na sombra no que toca a galardões mais cobiçados...

Quanto a ti Tarantino, só tenho algo a dizer: "I like the way you shoot boy!".


EXAME


Realização: 10/10
Actores: 10/10
Argumento/Enredo: 9/10
Duração/Conteúdo: 9/10
Banda Sonora: 8.5/10 
Transmissão da principal ideia do filme para o espectador: 9/10

Média Global: 9.2/10

Crítica feita por Rodrigo Mourão


Informação


Título Original: Django Unchained
Título em Português: Django Libertado
Ano: 2012
Realização: Quentin Tarantino
Actores: Jamie Foxx, Christoph Waltz, Leonardo DiCaprio, Samuel L. Jackson, James Remar, Kerry Washington

Trailer do Filme:






VER TAMBÉM:

Reservoir Dogs (1992), por Sarah Queiroz

Pulp Fiction (1994), por Sarah Queiroz

Inglourious Basterds (2009), por Pedro Gonçalves




5 comentários:

  1. O filme parece (mais) uma homenagem a Sergio Leone, mas com o toque Tarantino. É bem conseguido a todos os níveis e um bom candidato para levar alguns oscares.

    ResponderEliminar
  2. Brilhantemente conseguido. Tarantino conseguiu prestar a homenagem ao Western Spaghetti e seus clichès, sem deixar de ser Tarantino. E o elenco é descomunal.

    Só discordo de "The Good, The Bad and The Ugly" ser chato. Nem imagino o que pensarás de "Once Upon a Time in West" :)

    ResponderEliminar
  3. Também quero o iPod do Tarantino! Ótima ideia!

    ResponderEliminar
  4. "Este filme tinha a minha curiosidade. Agora, tem a minha atenção.... até ao fim dos dias."

    Brilhante referencia =) !
    Finalmente alguém que partilha o meu entusiasmo por este filme.
    Não tenho duvidas que Django irá ser um grande clássico, as pessoas (e muitos críticos que andam por aí) parecem ter aversão por aquilo que é novo. Na minha opinião este é um dos melhores filmes de Tarantino !! Porque não o consideram como tal é um mistério para mim...
    Parabéns pelo exelente post e blogue.
    Bons filmes!!

    ResponderEliminar
  5. Ainda não vi, mas tenho muita curiosidade. O Inglourious Basterds para mim é um bocado mais fraquinho que todos os outros.

    ResponderEliminar