domingo, 15 de agosto de 2010

300 (2006)

"THIS IS SPARTAA!"

A primeira palavra que encontro para descrever 300 não será algo que traga grande surpresa: o filme é ÉPICO. Baseado na banda-desenhada "Os 300 de Esparta" de Frank Miller e protagonizado por Gerald Butler, o filme parecia já ter tudo, a priori, para ser bem sucedido. Eu falo por mim que, quando vi o trailer, fiquei estupefacta com o efeito visual do género Sin City. Isso disse-me logo que poderia esperar um espectáculo visual fantástico. Mas como não é só isso que faz os filmes bons, preferi esperar para ver.
Ver o filme no cinema é uma experiência completamente arrebatadora; é impossível alguém não ter ficado impressionado com os soberbos efeitos visuais que este filme demonstra, que são, absolutamente, dos pontos altos do filme.

Zack Snyder não poderia ter feito melhor trabalho com 300. Já gostava do realizador pelo seu trabalho no remake de Dawn of The Dead (2004), que foi a sua estreia na realização. 300 foi o seu segundo filme e acertou em cheio, sem dúvida, isto porque foi o filme que o fez destacar e deu o prestígio que hoje é-lhe reconhecido. Zack Snyder procurou fazer um filme épico e não falhou na sua concretização: quer seja pela fantástica banda sonora, pela fidelidade à graphic novel de Frank Miller, pela sequência de cenas fantásticas, pelo guarda-roupa fenomenal, 300 não falha. O trabalho de câmara e os efeitos visuais estão fenomenais, propositadamente intencionados para com que pareça com uma obra de arte; De facto, é um doce para os olhos.O essencial e o ponto alto do filme é sem dúvida a acção. É o que o filme tem de melhor: as sequências em slow motion mostram o melhor dos Espartanos, é um autêntico ballet de sangue. Temia a demasiada violência das sequências de luta, mas estão assombrosas no bom sentido.

Gerald Butler não poderia assumir melhor
comando. Interpreta a personagem com uma paixão enorme e é simplesmente fantástico. Consegue transmitir qualquer emoção e faz-nos facilmente cair nas graças da personagem. Felizmente, todos os restantes actores fizeram semelhante trabalho, não tenho qualquer razão de queixa.

Na minha opinião, 300 é um filme bastante único e altamente recomendável. Não é só um filme de acção visto também nos mostrar uma história de um grande amor, mas obviamente envolto num ambiente de guerra e acção.
É dificil não se gostar deste filme, mas diria que é compreensível se não agradar a todos.

EXAME

Realização: 9/10
Actores: 8/10
Argumento/Enredo: 7/10
Banda Sonora: 9/10
Duração/Conteúdo: 7/10
Transmissão da principal ideia do filme para o espectador: 8/10

Média Global: 8/10

Crítica feita por Sara Queiroz


Informação

Título em português: 300
Título Original: 300
Realização: Zach Snyder
Ano: 2006
Actores: Gerald Butler, Lena Headey, David Wenham, Rodrigo Santoro

Trailer do filme:

1 comentário:

  1. Gostei de ler a crítica, porém, acho que fica mais a desejar a realização do que os autores , por exemplo. A melhor descrição da batalha: "ballet de sangue"! É exactamente isso, um grupo de bailarinas com espadas e uns quantos pacotes de tinta vermelha ahahah.

    ResponderEliminar