sábado, 20 de julho de 2013

The Evil Dead (1981)


O clássico de Raimi...

Vim recentemente o "remake" deste filme, o que me levou a trazer à colação a nossa análise ao aclamadíssimo filme de Sam Raimi, "The Evil Dead". Datado de 1981, este é um filme que, seguramente, se tornou dos filmes de terror mais marcantes de todos os tempos, sendo um clássico instantâneo. Não é para menos, mas até foi inesperado, uma vez que Sam Raimi era muitíssimo inexperiente na altura e foi um filme de baixo orçamento. Mas estes dois pontos até evidenciam ainda mais a qualidade do filme, pois só demonstra que não são entraves à criatividade e à excelente execução do mesmo.

Como é sabido, o remake de "Evil Dead" já passou pelas salas de cinema portuguesas, e até recebeu críticas favoráveis. Um dos negativismos apontados foi a falta de humor negro tão característico do original (sim, mesmo envolto em clima de verdadeiro terror, Evil Dead ainda tem espaço para boas cenas de humor negro). Sinceramente devo dizer que fiquei até bastante surpreendida com a qualidade do remake... Pode ficar a léguas do original, mas não deixa de ser um filme de terror bastante sólido que assustará muito boa gente. E o certo é que o original até padece de muitos problemas técnicos (o que se percebe devido ao baixo orçamento), mas não impediu uma boa ideia de ser tão bem executada no cinema. Mesmo assim tenho que frisar, por ser irrefutável, que carece de uma produção técnica muito mais cuidada, mas é de louvar o resultado final ainda assim. Decerto que será, para quem ainda não viu, um dos motivos que fará torcer o nariz. Mas enganem-se: exceptuando o que referi anteriormente, é indiscutivelmente dos filmes mais aterrorizantes de sempre, seja pela atmosfera que cria ou pela violência exorbitante que gera.


A história gira em torno de cinco amigos que vão para uma cabana no meio de uma floresta, afastada qualquer civilização. Não passa muito tempo até encontrarem um gravador, onde um professor começa a proferir palavras sobre um livro amaldiçoado. Como resultado, os jovens acabam por "ressuscitar" demónios adormecidos. Agora, um por um, todos vão sendo possuídos e transformados em demónios. Como é que se poderá quebrar a maldição? Estará no livro que a despertou? Ok, é mais que evidente que a história parece um cliché. Mas o facto é que é o filme pioneiro que inspirou diversos outros, e sendo um clássico, fala por si só. É que o mérito de "Evil Dead" não reside na premissa, mas sim na criatividade. Sim, porque "Evil Dead", não é torture porn, nem um remake de um filme japonês, e muito menos um filme "found-footage"... Foi um marco do género, porque retratou o nascimento de um género completamente diferente, e que inspirou imensos filmes de terror a partir dessa altura. Sam Raimi esmerou-se mesmo em criar algo completamente novo. Acreditem quando digo que podem esperar absolutamente de tudo neste filme. 


Devo dizer, no entanto, que achei um bocadinho irritante a "imortalidade" de Ash (interpretado da melhor maneira possível por Bruce Campbell. É das personagens mais icónicas de sempre), mas enfim, o filme tinha que continuar...
Acho que finda a leitura, é desnecessário concluir se recomendo ou não o filme. É um clássico que só por esse estatuto vale tudo. Pode efectivamente decepcionar os espectadores que não gostam dos efeitos "à moda antiga", mas creio que é um detalhe que não influencia de maneira nenhuma o resultado final, pois é insuperavelmente aterrorizante e surpreendente. Digamos que "The Evil Dead" deve ser visto com um outro olhar hoje em dia.


EXAME

Realização: 8/10
Actores: 7.5/10
Argumento/Enredo: 9/10
Duração/Conteúdo: 8/10
Transmissão da principal ideia do filme para o espectador: 8/10

Média global: 8.1/10

Crítica feita por Sarah Queiroz

Informação

Título em português:
Título original: The Evil Dead
Ano: 1981
Realização: Sam Raimi
Actores: Bruce Campbell, Ellen Sandweiss, Richard DeManincor, Betsy Baker e Theresa Tilly

Trailer do filme:



2 comentários: